A MESA DO SENHOR

O tempo passa rapidamente. Chegamos ao final de mais um ano. Devemos agradecer ao nosso querido Deus por todas as bênçãos que Ele nos concedeu. O nosso Redentor tem sido fiel para conosco e tem nos abençoado no decorrer dos meses e suprido todas as nossas necessidades. Devemos glorificá-lo com todas as forças da nossa alma, porque Ele é bom e misericordioso.
Quando meditamos em I Coríntios 11:23-29, percebemos claramente a revelação que Paulo teve acerca da ministração da Santa Ceia. O apóstolo enfatiza o sacrifício de Jesus Cristo, o nosso grande redentor, levando-nos a uma experiência pessoal com a sua santidade e a uma viva esperança quanto ao nosso futuro aqui e na eternidade. Analisemos a Mesa do Senhor.

Conduz-nos a um olhar vertical
De conformidade com o texto: “...recebi do Senhor...”, I Coríntios 11:23, compreendemos que o apóstolo Paulo recebeu a profunda revelação acerca da Santa Ceia diretamente do Senhor.
Devemos olhar para cima e perceber o grande interesse de nosso Deus em trazer para a sua igreja as gloriosas revelações que nos faz crescer na sua graça e conhecimento. Deus tem o seu melhor para todos nós. Busquemos ao Senhor com o objetivo de obter lindos ensinamentos.

Conduz-nos a um olhar retrospectivo
Em I Coríntios 11:24, encontramos a seguinte frase “...em memória de mim.” Jesus tinha dito isso quando ministrou a última páscoa e a primeira Santa Ceia, revelando o Seu sacrifício.
Precisamos olhar para trás e entender o grande amor e o sacrifício de Jesus Cristo, o nosso Salvador. Ele foi traído e entregou a sua vida para sofrer em nosso lugar o castigo pelos nossos pecados. O justo sofrendo pelos injustos. Valorizemos de coração essa tão grande salvação.

Conduz-nos a um olhar introspectivo
Quando lemos I Coríntios 11:25: “... ´´é a nova aliança no meu sangue; fazei isto...” e I Coríntios 11:28: “Examine, pois, o homem a si mesmo,...” percebemos a nossa responsabilidade pessoal.
Necessitamos olhar para nós mesmos e verificar como está a nossa comunhão com o nosso Deus e com o próximo. Não podemos participar da Santa Ceia indignamente e nem viver a nossa vida cristã relaxadamente, pois o Senhor exige que tenhamos uma vida santa e digna.

Conduz-nos a um olhar futurista
No texto de I Coríntios 11:26, observamos a seguinte afirmação: “...Até que ele venha.” Temos que ter a convicção da volta do Senhor Jesus para a arrebatar a igreja. Ele voltará em breve.
Devemos anunciar a morte do Senhor para nos redimir e a sua gloriosa volta que está prestes a acontecer. Precisamos estar preparados para o retorno de Jesus e pregar a tempo e fora de tempo a sua volta, para nos levar a um lugar que ele mesmo foi preparar para nós, João l4:3.
Terminando esta reflexão, gostaria de recomendar que estejamos com o olhar voltado para tudo aquilo que o nosso excelso Deus fez, está fazendo e fará pelo seu povo no futuro.

Pr. Advanir Alves Ferreira